Ácido húmico e aminoácidos

Os Fertilizantes Orgânicos contêm aproximadamente 20% de ácido húmico e aminoácidos Estes ácidos orgânicos são formados durante o processo de compostagem da matéria-prima.

Nem todo o material orgânico é convertido em ácidos, durante esta compostagem, mas a maioria dos materiais humifica quando é colocado no solo. Este é um processo lento, durante o qual os ácidos húmicos são libertados gradualmente. Esta é a parte mais importante do processo de fertilização básica, que é essencial para o cultivo durante a estação de crescimento. Estes ácidos orgânicos formam complexos com partículas inorgânicas no solo, resultando na libertação de nutrientes como o fósforo.

O complexo argila-cálcio-húmus tem uma função importante no solo. Este complexo tem a capacidade de absorver aniões e catiões e facilita a libertação de iões para o solo tornando-os disponíveis para as plantas. Dentro deste mesmo complexo existe espaço para a absorção de água, de até 15 vezes o próprio peso do material. Como resultado, este complexo mantém o solo húmido, evita a desidratação do solo, protege da erosão e assegura a viabilidade das bactérias no solo. Este complexo de húmus também reage com complexos de fosfato tricálcico e sesquióxido, em que o fósforo imobilizado nestes complexos inorgânicos é desbloqueado e libertado para o solo.

Existem 2 tipos de ácidos húmicos no Fertilizante Orgânico: ácidos húmicos e ácidos fúlvicos. Os ácidos fúlvicos dissolvem-se quando entram em contacto com os aminoácidos e açúcares, e em soluções com um pH baixo. As moléculas dos ácidos fúlvicos são menores do que as dos ácidos húmicos e a presença de ácidos húmicos acelera este processo de dissolução. Durante a decomposição, os ácidos húmicos são transformados em ácidos fúlvicos. A restante matéria orgânica, que não pode ser definida como ácidos húmicos ou fúlvicos, é chamado humin e matéria orgânica fresca. Naturalmente este material decompõese lentamente e forma substâncias solúveis. O Fertilizante Orgânico contém uma grande quantidade de proteínas. As proteínas são quebradas durante o processo de fermentação e são humificadas em aminoácidos. Os aminoácidos ativam a vida bacteriana no solo e estimulam a atividade radicular das culturas..

O desenvolvimento da fauna de microrganismos no solo é essencial para a fertilização pois ajuda a absorção de nutrientes nas plantas.